[entre colchetes]

Eu estou ótima [mas as vezes me bate uma vontade tão grande de ser dona da minha própria vida! Não falo sobre ganhar o meu próprio dinheiro e morar na minha própria casa, eu falo sobre coisas simples, que nem exigem tanta liberdade. Eu quero ser dona dos meus pensamentos, quero não precisar justificá-los a toda hora, como se estivesse sob surpervisão militar. Eu quero ser levada a sério, quero ser a minha medida para todas as coisas e decidir o que é ou não importante pra mim. Eu quero ter meu espaço vital. Quero ter a chance de errar e quebrar a cara, quero ter a chance de acertar e me vangloriar pela vitória ter sido mérito apenas meu, sem intervenção de ninguém. Estou cansada de tanta gente dando pitaco, me dizendo como eu devo ser, o que eu devo fazer, o que eu devo querer... Eu não quero nada disso! Eu não quero ser assim, não sou de brinquedo, não sou controlável, não sou influenciável. Não quero ser a bonequinha brilhante em cima da estante, quero me sujar, quero quebrar minha capa de porcelana e virar gente. Não quero ser apenas um colchete no contexto da minha vida - informação adicional -, não quero estar nas entrelinhas. Quero ser linha com cerol pra quebrar as linhas de todo mundo que insiste em bordar flores no meu jardim de espinhos - deixem-me sangrar], ótima até demais.

12 comentários:

Pâmela Marques disse...

Amora.
não quero estar nas entrelinhas. Quero ser linha com cerol pra quebrar as linhas de todo mundo que insiste em bordar flores no meu jardim de espinhos.

Eu quis só repetir isso, viu. Porque é como eu estou me sentindo.

César Fernández disse...

Eu levo você a sério.

E...
Amor, que texto foda! o_o
Tô ficando intimidado por você escrever tão bem assim.

Agora você tem de se impor, e que se dane quem achar que você tá 'revoltadinha'.

Mariah disse...

acredite amiga, é a gente que deixa.
vivi esse erro durante muito tempo...parei de pedir a opinião dos outros para tudo...e eles, surpreendentemente, deixar de dar.

Piie'tra disse...

As vezes pensamos que a algo errado, e quando tentamos concertar percebemos que existem muito mais coisas erradas do que imaginavamos, e então se vê numa encrusilhada, tentando sair a qualquer custo antes que acabe realmente presa, nessa hora é quando vemos as coisas que não demos valor quando tinhamos mas que faz falta quando perdemos... A liberdade pra algumas pessoas é poder sair, viajar... Mas a verdadeira liberdade é a que você citou aii, poder pensar no que quizer, não ser influenciada por ninguém, não ser um boneco que levam para qualquer lugar e fazem o que beem intende...

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

EE, menina! que texto suuper massa hein? De vez em quando a gnt se sente assim mas n pode dizer a ninguém, porque com certeza n vão entender... acabamos mentindo e torcendo p q alguém nos faça a famosa pergunta: "como vc está?" querendo realmente ouvir a resposta.

Enfim, o texto táa demais!

:*

Lorenzo Tozzi disse...

quer, quer, quer, quer e quer.

você é você, por mais evidente que seja.

mudar é opção.

Dina =) disse...

"Quero ser linha com cerol pra quebrar as linhas de todo mundo que insiste em bordar flores no meu jardim de espinhos - deixem-me sangrar..."

Muito bom!
Concordo com você!^^

Beijos

Nathi disse...

É, quase-xará, adorei!
Muito bom texto e a mais pura realidade!

Erica Ferro disse...

Sabia que eu também quero ser assim?

Beijo.

Elizabeth disse...

eu senti um momento paulo chaves "O homem é a medida de todas as coisas. Sejam a medida de todas as coisas".

ah, só pra acrescentar
[a vida é uma bolinha de borracha]

Jaime Guimarães disse...

Interessante é que depois longos e longos meses, finalmente eu me sinto muito bem [tenho o corpo preso a padrões e convenções determinadas e programas desde a mais tenra infância enquanto o espírito clama por liberdade, por novos voos, por atitudes mais radicais que certos momentos pedem mas há uma programação terrível dentro de mim que impede, me segura, me puxa para o centro da terra e não consigo me mexer, ao menos por enquanto], muito bem mesmo, até de forma surpreendente, eu diria.

Uriálisson disse...

"quero quebrar minha capa de porcelana e virar gente" gostei disso,todos nos precisamos