Excesso de zelo

Há quem diga que eu sonho demais, que eu passo tanto tempo formulando idéias utópicas sobre como o mundo deveria funcionar, que acabo me esquecendo do fundamental: não importa como as coisas deveriam ser, mas sim como elas são. E aí me aparecem, aos montes, aquelas mesmas frases decoradas: "caia na real" ou (pior) "você ainda vai quebrar a cara".
Eu até entendo que estejam tentando me proteger de uma decepção maior, entendo que queiram me poupar de ver os meus sonhos destroçados mais a frente. Entretanto, embora pareça que eu vivo no mundo da lua, eu trago sempre meus pés fincados no chão. Não sou ingênua como pensam, ou criança ao ponto de achar que o mundo é um mar de flores e todas as pessoas são do bem; qualquer um que tenha assistido desenho animado sabe que existe muita gente querendo fazer os outros de escada e se aproveitar dos mais fracos (não que eu baseie minha vida em desenhos animados, foi apenas um exemplo).
Então não é uma questão de saber ou não, é uma questão de querer acreditar. Eu quero acreditar que aqueles que se aproximam de mim o fazem apenas por gostarem de mim; e sim, pode ser que eu quebre a cara mais para frente, mas eu prefiro me arrepender de algo que eu fiz a me arrepender de algo que eu não fiz por excesso de cautela ou preconceito.
Que eu seja sonhadora demais então, que eu seja boba, que me usem e que eu me torne uma dessas mulheres cheias de amargura; se isso acontecer, então eu deixarei que todos me digam "eu avisei". Mas por enquanto eu quero continuar assim... e espero conseguir provar um dia que, o que (de mais importante) falta às pessoas, é fé e confiança no que elas são - e podem ser.

4 comentários:

Tiago Fagner disse...

Concordo em número, gênero e grau!

Lucas Lima disse...

bacana Natália, realmente hoje está complicado, mas ainda prefiro sempre dar o voto de confiança em primeiro lugar, mesmo que depois me arrependa
bom fim de semana

Marcelo Mayer disse...

se te acham uma louca e utópica, está no caminho certo.

César Fernández disse...

Eu não acho que você sonhe demais. Mas, também, quem sou eu pra achar isso de qualquer pessoa?